Corretor de imóveis: 10 coisas para fazer quando a empresa “abusar” de você

O que é raciocínio lógico

Este artigo vai te deixar incomodado!
Você pode até ficar com raiva de mim. Se tiver coragem, prossiga com a leitura. Eu vou tirá-lo do mundo da crueldade, da “escravidão” e do abuso de autoridade que as empresas do mercado imobiliário praticam com você.

Somente nós, corretores de imóveis, sabemos das mazelas que, muitas vezes, vivenciamos nos “porões” do mercado. Ops! Salões de vendas, eu quero dizer.

Ato falho? Não, não. A mais pura verdade.
Muitas vezes, somos escravos das empresas e nossos “capitães do mato” nos chicoteiam insistentemente. Por isso, relaciono AGORA 10 “chibatadas” que sofremos de nossos carrascos, os empresários do mercado:

1 – Ficar no estande de vendas sem “estrutura”;

2 – Ser mandado para o escritório que não aparece cliente;

3 – Ser chamado à atenção pelo gestor na frente dos outros;

4 – Ser escalado para panfletar na rua;

5 – Não contar com ajuda de custo da empresa;

6 – Ser cobrado insistentemente por resultado pelos gestores que não fornecem nenhum tipo de ajuda/treinamento;

7 – Ser obrigado a fazer “ligação” (prospecção ativa);

8 – Ter que trabalhar aos finais de semana e feriados;

9 – Ter que cumprir horários nos plantões;

10 – Ter que bater metas e mostrar resultados.

O que fazer para se libertar?

Eu não vou dizer o que eu faria, mas sim o que eu fiz. Sou corretor de imóveis, já passei pelas amarguras do mercado e posso falar olhando no seu olho. Aqui é de corretor para corretor.

Mas antes, quero propor uma reflexão:

Suponha que você está namorando com uma pessoa. Você gosta de carne e ela de frango. Você gosta de cinema e ela odeia. Você gosta de viajar e ela adora ficar em casa. Você torce para o São Paulo e ela para o Corinthians. Você que ir ao show de MPB, mas ela só topa se for um sertanejo. Vocês dificilmente chegam a um acordo sem um conflito.

O que fazer diante desta situação?

Opção 1 – Continua o namoro, feliz;
Opção 2 – Continua o namoro, infeliz;
Opção 3 – Conversa e alinha a relação. E mesmo se não funcionar, continua o namoro.
Opção 4 – Conversa e alinha a relação em busca de um ponto de equilíbrio para continuar a relacionamento;
Opção 5 – Deixa pra lá, afinal, a pessoa nunca vai mudar;
Opção 6 – Não faz nada e vive reclamando,
Opção 7 – “Paga” de coitadinho;
Opção 8 – Sai fora. Afinal, você nasceu para ser feliz.

Compreenda: são muitas opções e não há resposta certa ou errada. Tudo vai depender do que você deseja para sua vida. A opção é sua e sempre será.

Agora, substitua a hipótese do namoro para a uma situação de conflito em sua carreira. Melhor: pense nas 10 chibatadas que mencionei acima.

As opções sobre o que fazer continuam sendo as mesmas e podem ser resumidas em encarar de frente os desafios e tentar ser feliz, ou se colocar numa posição de vítima e ficar reclamando de tudo e de todos, ou ainda chutar o balde e sair fora.

Agora a minha resposta:

Se continuar levando as “chibatadas” não for algo que eu desejo para minha carreira, eu saio logo desse “calabouço”.

Tem que corretor que se permite ser escravo sem corrente

No entanto, o que me impressiona é perceber como nos permitimos ser “escravos sem correntes”, pois nos autossabotamos ao acreditar que a empresa X, Y ou Z é a nossa última opção para ser feliz e dar certo no mercado imobiliário.

Sendo bem sincero com você, eu não acredito que as 10 situações que citei aqui sejam atos que nos coloquem num cenário de escravidão ou abuso de poder. Ao contrário, são desafios inerentes à nossa profissão, para os quais nós devemos estar preparados.

Chegar ao mercado imobiliário imaginando que você vai estar no paraíso ou ainda que a liberdade e a autonomia que a profissão apresenta não implicam em cobrança e responsabilidade é uma grande besteira, me desculpe a franqueza!

Minha intenção aqui não é dizer se as tais “chibatadas” são certas ou erradas, justas ou injustas. Minha missão é te levar a reflexão: se você não quer se subordinar a essas situações, por que continuar fazendo algo com o qual você não concorda?

ACORDA para vida, corretor! Se liga! Se está ruim, sai fora. AGORA, pare de reclamar. Estou de “saco cheio” desses pseudocorretores que ficam reclamando da profissão e da empresa.

Está ruim? Monta sua empresa e a gerencie do jeito que, para você, parece ser o mais correto. Vai para o mercado trabalhar sozinho.

Mas se entrar “em quadra”, jogue o jogo que precisa ser jogado. Entre no ritmo da partida. Como diria Arnaldo Cézar Coelho: “A regra é clara”.

Transforme as “chibatadas” na sua carta de alforria!
Encare as dificuldades como uma oportunidade de se diferenciar:

1 – Se a empresa não lhe dá estrutura adequada, crie você suas próprias estruturas.

2 – Se não aparece cliente no escritório, pense no que você pode fazer para atrair os seus próprios clientes.

3 – Ser for chamado à atenção pelo gestor, reflita sobre os motivos que o levaram a tal situação, corrija seus erros e passe a receber somente elogios na frente dos outros. Ou você se adéqua, continua na empresa, para de reclamar e começa a fazer a diferença ou simplesmente dê adeus e parta para outra.

4 – Ser for escalado para panfletar na rua, vá com todo o seu empenho e dê o seu melhor. Seu próximo cliente pode estar te esperando.

5 – Não conta com a ajuda de custo da empresa? O que você pode fazer para contornar esta situação?

6 – Busque você pelos seus treinamentos. Hoje, você pode iniciar a sua reciclagem com poucos recursos. A Academia Quebra-Regras pode te ajudar.

7 – Jura que você pensa que fazer prospecção ativa é uma obrigação cruel? Desculpe, mas você não sabe o que é ser um corretor de imóveis. Comece já a entender a sua profissão.

8 – Corretor de imóveis de sucesso trabalha 24 horas por dia, 7 dias por semana para que enfim possa gozar de finais de semana e feriados.

9 – Não potencializar o seu tempo nos plantões é desperdiçar poderosas oportunidades de vendas;

10 – Estabeleça suas próprias metas e as alinhe com as metas da empresa. Tenha um compromisso com você e jamais será cobrado por resultados, pois eles simplesmente serão uma consequência do seu engajamento e comprometimento.

Eu estou aqui para elevar a minha profissão de corretor de imóveis aos mais altos patamares da legitimidade perante a sociedade e quero VENCEDORES comigo. E não um monte de reclamões.

Não gostou das minhas verdades e ficou com “raivinha de mim”? Então catalisa essa raiva e toma uma decisão. Deixe de ser covarde e definitivamente: PARE DE RECLAMAR. PARE DE SER VÍTIMA E COMECE A SER O SUPER HERÓI DA SUA VIDA!

E pode contar comigo. Estou ao seu lado, de mãos dadas. #euacreditoemvoce

Termino este artigo com um pensamento do Mestre das Guerras, Sun Tzu:

“Aquele que se empenha em resolver as dificuldades, resolve-as antes que elas surjam. Aquele que se ultrapassa a vencer os inimigos, triunfa antes que as suas ameaças se concretizem.”

Eu vou mudar o mercado imobiliário. Você vem comigo?

Podemos fazer melhor, podemos fazer diferente.

Te vejo no pódio!!!

Quebre As Regras!!!