Conheça uma das leis de isenção de iptu

Conheça uma das leis de isenção de iptu

Conheça a Lei 13.698 Veja se Seu Imóvel se Enquadra na Lei ( isenção )

LEI Nº 13.698, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2003
(Projeto de Lei nº 864/03, do Executivo)
Dispõe sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU e
altera a Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966.
MARTA SUPLICY, Prefeita do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são
conferidas por lei, faz saber que a Câmara Municipal, em sessão de 18 de dezembro de 2003,
decretou e eu promulgo a seguinte Lei:
Art. 1º A partir do exercício de 2004, ficam isentos do Imposto Predial os imóveis construídos,
cujo valor venal correspondente, na data do fato gerador, seja igual ou inferior a R$ 21.700,00
(vinte e um mil e setecentos reais), exceto:
I – as unidades autônomas de condomínio tributadas como garagem em edifícios de uso residencial, não residencial, misto ou em prédio de garagens;
II – os estacionamentos comerciais.
Art. 2º A partir do exercício de 2004, ficam isentos do Imposto Predial os imóveis construídos,
utilizados exclusiva ou predominantemente como residência, de padrões A, B ou C, dos tipos 1
ou 2, da Tabela V anexa à Lei nº 10.235, de 16 de dezembro de 1986, e cujo valor venal correspondente, na data do fato gerador, seja superior a R$ 21.700,00 (vinte e um mil e setecentos reais) e igual ou inferior a R$ 54.250,00 (cinqüenta e quatro mil, duzentos e cinqüenta reais).
Art. 3º A partir do exercício de 2004, para fins de lançamento do Imposto Predial, fica concedido desconto de R$ 21.700,00 (vinte e um mil e setecentos reais) sobre o valor venal dos imó-
veis construídos, utilizados exclusiva ou predominantemente como residência, de padrões A, B
ou C, dos tipos 1 ou 2, da Tabela V anexa à Lei nº 10.235, de 16 de dezembro de 1986, e cujo
valor venal correspondente, na data do fato gerador, seja superior a R$ 54.250,00 (cinqüenta e
quatro mil, duzentos e cinqüenta reais) e igual ou inferior a R$ 108.500,00 (cento e oito mil e
quinhentos reais).
Art. 4º Para o exercício de 2004, os percentuais de variação nominal do crédito decorrente do
lançamento do Imposto Predial e Territorial Urbano ficam limitados a 8,5% (oito e meio por cento).
Parágrafo único. O percentual de variação será calculado em relação ao que seria lançado em
2004, se considerados as alíquotas e os percentuais de variação utilizados no cálculo dos tributos do exercício de 2003, bem como os valores unitários de terreno e de construção utilizados
para a apuração da base de cálculo no exercício de 2003, remitindo-se os valores correspondentes à porção excedente.
Art. 5º O Executivo poderá atualizar monetariamente, a cada exercício, os valores venais estabelecidos nos artigos 1º, 2º e 3º desta lei.
Art. 6º O artigo 7º da Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966, passa a vigorar acrescido de
parágrafo único, com a seguinte redação: 2/2
“Art. 7º ……………………………………………………..
Parágrafo único. Para os efeitos de enquadramento na alíquota estabelecida no “caput”
deste artigo, bem como nas faixas de desconto ou acréscimo de alíquotas previstas no
artigo 7º-A, considera-se de uso residencial a vaga de garagem não pertencente a estacionamento comercial, localizada em prédio utilizado exclusiva ou predominantemente
como residência.” (NR)
Art. 7º O parágrafo 3º do artigo 19 da Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966, passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art. 19. ……………………………………………………..
§ 3º Será concedido desconto de 8,5% (oito e meio por cento) sobre o imposto que for
pago de uma só vez, até o vencimento normal da primeira prestação.” (NR)
Art. 8º O parágrafo 3º do artigo 39 da Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966, passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art. 39. ……………………………………………………..
§ 3º Será concedido desconto de 8,5% (oito e meio por cento) sobre o imposto que for
pago de uma só vez, até o vencimento normal da primeira prestação.” (NR)
Art. 9º Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de
janeiro de 2004.
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 24 de dezembro de 2003, 450º da funda-
ção de São Paulo.
MARTA SUPLICY, Prefeita
LUIZ TARCISIO TEIXEIRA FERREIRA,
Secretário dos Negócios Jurídicos
LUÍS CARLOS FERNANDES AFONSO,
Secretário de Finanças e Desenvolvimento Econômico.
Publicada na Secretaria do Governo Municipal, em 24 de dezembro de 2003.
RUI GOETHE DA COSTA FALCÃO, Secretário do Governo Municipal.

LEI Nº 13.698, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2003 (Projeto de Lei nº 864/03, do Executivo)Dispõe sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU e altera a Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966. MARTA SUPLICY, Prefeita do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, faz saber que a Câmara Municipal, em sessão de 18 de dezembro de 2003, decretou e eu promulgo a seguinte Lei: Art. 1º A partir do exercício de 2004, ficam isentos do Imposto Predial os imóveis construídos, cujo valor venal correspondente, na data do fato gerador, seja igual ou inferior a R$ 21.700,00 (vinte e um mil e setecentos reais), exceto:  I – as unidades autônomas de condomínio tributadas como garagem em edifícios de uso residencial, não residencial, misto ou em prédio de garagens; II – os estacionamentos comerciais. Art. 2º A partir do exercício de 2004, ficam isentos do Imposto Predial os imóveis construídos, utilizados exclusiva ou predominantemente como residência, de padrões A, B ou C, dos tipos 1 ou 2, da Tabela V anexa à Lei nº 10.235, de 16 de dezembro de 1986, e cujo valor venal correspondente, na data do fato gerador, seja superior a R$ 21.700,00 (vinte e um mil e setecentos reais) e igual ou inferior a R$ 54.250,00 (cinqüenta e quatro mil, duzentos e cinqüenta reais). Art. 3º A partir do exercício de 2004, para fins de lançamento do Imposto Predial, fica concedido desconto de R$ 21.700,00 (vinte e um mil e setecentos reais) sobre o valor venal dos imó-veis construídos, utilizados exclusiva ou predominantemente como residência, de padrões A, B ou C, dos tipos 1 ou 2, da Tabela V anexa à Lei nº 10.235, de 16 de dezembro de 1986, e cujo valor venal correspondente, na data do fato gerador, seja superior a R$ 54.250,00 (cinqüenta e quatro mil, duzentos e cinqüenta reais) e igual ou inferior a R$ 108.500,00 (cento e oito mil e quinhentos reais). Art. 4º Para o exercício de 2004, os percentuais de variação nominal do crédito decorrente do lançamento do Imposto Predial e Territorial Urbano ficam limitados a 8,5% (oito e meio por cento). Parágrafo único. O percentual de variação será calculado em relação ao que seria lançado em 2004, se considerados as alíquotas e os percentuais de variação utilizados no cálculo dos tributos do exercício de 2003, bem como os valores unitários de terreno e de construção utilizados para a apuração da base de cálculo no exercício de 2003, remitindo-se os valores correspondentes à porção excedente. Art. 5º O Executivo poderá atualizar monetariamente, a cada exercício, os valores venais estabelecidos nos artigos 1º, 2º e 3º desta lei.  Art. 6º O artigo 7º da Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966, passa a vigorar acrescido de parágrafo único, com a seguinte redação: 2/2 “Art. 7º …………………………………………………….. Parágrafo único. Para os efeitos de enquadramento na alíquota estabelecida no “caput” deste artigo, bem como nas faixas de desconto ou acréscimo de alíquotas previstas no artigo 7º-A, considera-se de uso residencial a vaga de garagem não pertencente a estacionamento comercial, localizada em prédio utilizado exclusiva ou predominantemente como residência.” (NR)  Art. 7º O parágrafo 3º do artigo 19 da Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966, passa a vigorar com a seguinte redação:  “Art. 19. ……………………………………………………..  § 3º Será concedido desconto de 8,5% (oito e meio por cento) sobre o imposto que for pago de uma só vez, até o vencimento normal da primeira prestação.” (NR) Art. 8º O parágrafo 3º do artigo 39 da Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966, passa a vigorar com a seguinte redação:  “Art. 39. ……………………………………………………..  § 3º Será concedido desconto de 8,5% (oito e meio por cento) sobre o imposto que for pago de uma só vez, até o vencimento normal da primeira prestação.” (NR)  Art. 9º Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de janeiro de 2004.  PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 24 de dezembro de 2003, 450º da funda-ção de São Paulo.  MARTA SUPLICY, Prefeita LUIZ TARCISIO TEIXEIRA FERREIRA,  Secretário dos Negócios Jurídicos LUÍS CARLOS FERNANDES AFONSO,  Secretário de Finanças e Desenvolvimento Econômico. Publicada na Secretaria do Governo Municipal, em 24 de dezembro de 2003. RUI GOETHE DA COSTA FALCÃO, Secretário do Governo Municipal.