Planos para São Paulo em 2040

HR157 SÃO PAULO/SP 11/07/2013 DIA LUTA CIDADES - Dia Nacional de Luta organizado pelas Centrais Sindicais mobilizou poucos manifestantes pela cidade de São Paulo. Temendo confusão e trânsito complicado o paulistano não saiu de casa e o trânsito ficou livre na maior parte das grandes avenidas. Na foto Marginal Tietê as 10:32 hs. FOTO: HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

Prefeitura anuncia Programa SP 2040 para construir visão de longo prazo para a cidade

 

Formalizado pela Prefeitura e a FUSP, projeto irá traçar um plano de longo prazo para a cidade

Um futuro com melhor qualidade de vida. Foi desta forma que o prefeito analisou o SP 2040, Visão e Plano de Longo Prazo para a Cidade de São Paulo. O projeto anunciado na manhã desta terça-feira (21), no Paço Municipal, visa construir de forma participativa várias estratégias de desenvolvimento para a cidade com um horizonte de 30 anos. Para o início dos trabalhos – programado para janeiro de 2011 -, a Prefeitura firmou um acordo com a Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo (FUSP), que dará suporte à prefeitura para realizar os estudos técnicos.

“O ponto mais importante do SP 2040 é que ele irá focar a qualidade de vida das pessoas, principalmente no que diz respeito aos investimentos necessários na Educação e na Saúde Públicas. No momento em que tivermos qualidade no ensino e na saúde em uma cidade como São Paulo, vamos ter uma população mais bem educada e capacitada para contribuir com o desenvolvimento da Cidade e do País”, analisou o prefeito.

 De acordo com o chefe do Executivo Municipal, o planejamento para a São Paulo de 2040 começa no presente. “Esse é um projeto importantíssimo para a Cidade de hoje e de amanhã. A partir do momento em que temos um norte, um rumo, em longo prazo, nós saberemos o que deveremos fazer em curto prazo. É algo que faltava para a cidade de São Paulo”, afirmou.

O SP 2040 será desenvolvido com base em cinco eixos fundamentais: promoção do equilíbrio social, desenvolvimento urbano e sustentável, mobilidade e acessibilidade, melhoria ambiental e oportunidade de negócios. “Na prática vamos enxergar as necessidades de São Paulo para o futuro. E essa parceria com a USP nos dá segurança e a certeza de que teremos um estudo de qualidade. Ele vai corresponder às expectativas e necessidades da Cidade”, contou o prefeito.

Além do prefeito, prestigiaram o anúncio do SP 2040 as seguintes personalidades: o vice-governador eleito do Estado de São Paulo, Guilherme Afif Domingos; o magnífico reitor da USP, profº dr. João Grandino Rodas; o secretário estadual de Economia e Planejamento, Francisco Luna; e o diretor executivo da FUSP, Antônio Marcos de Aguirra Massola.

Planos complementares

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, apresentou o SP 2040. Ele destacou que o projeto é compatível com o sistema formal de planejamento do Município, em especial com o Plano Diretor Estratégico (PDE), que tem uma escala de tempo de 10 anos. Segundo o secretário, os planos são complementares e sinérgicos.

O início dos trabalhos está previsto para janeiro de 2011, com prazo de 12 meses. “Pelo período de serviços prestados, a Prefeitura pagará R$ 2,97 milhões à USP”, revelou o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano. A primeira etapa do projeto será o desenvolvimento, com apoio da FUSP, de uma visão estratégica e proposições em nível preliminar, a partir de propostas desenvolvidas desde 2007 pela Administração.

Em seguida, os resultados serão discutidos com especialistas no tema, para posteriormente serem levados e discutidos intensamente com a sociedade civil. Estão previstos ciclos de reuniões com agentes públicos, entidades e associações, munícipes, além de um Seminário Internacional.

“Nossa expectativa é a de que a Cidade possa de uma maneira muito participativa discutir seu futuro. E escolher os seus caminhos subsidiados no ponto de vista técnico. Esse é o grande objetivo: fazer todas as escolhas de forma bastante responsável”, explicou o secretário.