Reabertura do Teatro Municipal

Reabertura do Teatro Municipal

O prefeito de São Paulo apresentou na manhã desta sexta-feira (27/5) o resultado das obras de restauração do Theatro Municipal. Além de confirmar a reabertura de uma das principais salas de espetáculo do Brasil para o próximo dia 10 de junho, o chefe do Executivo Municipal sancionou a lei que cria a Fundação Theatro Municipal, para dar autonomia administrativa, financeira, patrimonial, artística e didática ao espaço. O teatro celebra seu centenário este ano.

“Essas são medidas importantíssimas para o campo da Cultura. Nós temos a alegria de poder, até o final da gestão, entregar de volta para a cidade de São Paulo todos os equipamentos culturais reformados. Tudo isso é positivo para toda a população paulistana e para os turistas que vêm à Cidade participar das nossas atividades artísticas”, afirmou o chefe do Executivo Municipal durante o evento, realizado no Paço Municipal.

As intervenções realizadas no edifício, projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo e inaugurado em 1911, fazem parte do Programa de Reabilitação da Área Central do Município de São Paulo (Procentro) e contaram com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). As obras foram divididas em três fases e tiveram 85% de cada uma delas, custeadas com recursos do BID, e os 15% restantes pagos pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

A primeira, no valor de R$ 7,2 milhões, conferiu a reforma do salão nobre (piso e vitrais), da fachada, além do restauro do restaurante. A segunda, no valor de R$ 19 milhões, contemplou a reforma das poltronas e atualização tecnológica do palco. A terceira e última, no valor de R$ 1,5 milhão, se refere à pintura e restauração interna do prédio.

“Essa é uma obra de um governo que vê a Cultura como uma de suas expressões mais importantes. Ela foi bastante difícil e complexa, pois restaurou um bem tombado e uma das jóias da arquitetura da cidade de São Paulo. O público sempre viu o Theatro Municipal como uma extraordinária manifestação do poder simbólico da Cultura, associando sua arquitetura à música”, destacou o secretário municipal de Cultura.

A abertura do Theatro Municipal acontecerá no próximo dia 10 em evento para convidados. As apresentações para o público em geral serão retomadas no dia 12 e reunirão a Orquestra Sinfônica Municipal, o Coral Lírico e o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo. Os ingressos começam a ser vendidos na quinta-feira (2), na bilheteria do Municipal ou pelo telefone 4003-1212. Toda a programação 2011 do teatro pode ser encontrada no site da Secretaria de Cultura.

Fundação Theatro Municipal

Além de ressaltar a importância das obras estruturais, Kassab apontou os benefícios trazidos com a sanção da lei que cria a Fundação Theatro Municipal. “A criação da Fundação nos permitirá ter mais agilidade na gestão do Theatro com relação à produção artística. Ela poderá ser ampliada de forma mais diversificada graças a essa iniciativa”, disse o prefeito.

O formato escolhido é o de Fundação de Direito Público, ou seja, o Theatro Municipal continuará vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, mas terá autonomia em campos essenciais como o artístico e o financeiro. Neste modelo, será contratada uma Organização Social (OS) para gerir suas atividades. O projeto demandou engenharia administrativa para superar uma estrutura defasada e, ao mesmo tempo, garantir que as pessoas que trabalharam ali ao longo dos últimos 30 anos não fossem prejudicadas.

“Há pelo menos 35 anos, foram feitos diversos esforços para tornar o teatro uma fundação. Infelizmente, elas não chegaram a um bom resultado. Foi muito difícil encontrar uma solução para as peculiaridades existentes na sua administração. A Fundação vem, de forma harmônica, organizar internamente a instituição”, finalizou o secretário municipal de Cultura.

Edifício Garagem

Ainda na cerimônia, o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano apresentou o projeto de construção do Edifício Garagem. Ele será instalado ao lado do teatro, na esquina das ruas 24 de Maio e Conselheiro Crispiniano, e terá como meta suprir a demanda criada pelo Municipal durante os espetáculos e também a necessidade diurna de quem passa pelo Centro.

“É inconcebível que na área onde está o Theatro Municipal, nosso principal equipamento de Cultura, não tenhamos um estacionamento que sirva de apoio às pessoas. Esse estacionamento atenderá também as pessoas que trabalham e passeiam no Centro, além de abrigar os que irão freqüentar a Praça das Artes que será inaugurada no ano que vem ”, disse Kassab.

Em um espaço total de 12.231m², o estacionamento terá 678 vagas, distribuídas em 12 pavimentos. Em alguns pontos, o equipamento terá apenas seis pavimentos, como na região mais próxima ao teatro, para não interferir na arquitetura ao seu redor. O projeto prevê elevadores articulados vertical e horizontalmente para o transporte dos veículos e o acesso dos carros será feito pelo subsolo. Já o térreo e o mezanino serão ocupados por lojas e serviços.

fonte : site da prefeitura de São Paulo