Sete pecados que o corretor de imóveis não deve cometer em seu atendimento

Atuando como corretor de imóveis, algumas vezes nos deixamos trair pelo dia-a-dia e pelos pequenos erros que a rotina de trabalho muitas vezes nos impõe. Compartilhamos aqui sete pecados que todo corretor deve estar atendo para não cometer em seus atendimentos:

1 – Não responder e-mail de solicitação de mais informações;

O corretor começa a perder as oportunidades de venda quando por algum motivo deixa de responder uma solicitação de mais informações sobre determinado imóvel no exato momento em que ela chega. O corretor que responde rapidamente surpreenderá seu cliente que talvez ainda esteja online e possa continuar ali uma conversa para um futuro agendamento. Ao passo que o corretor que não responde com urgência pode perder o mesmo cliente para um concorrente.

2 – Telefone da Imobiliária ocupado ou sem atendimento:

O telefone fixo é um sobrevivente entre as ferramentas de prospecção mais antigas utilizadas pelas imobiliárias. Junto com a placa de ‘vende-se’ é uma excelente forma de contato entre quem busca e quem está intermediando uma negociação. Mas mesmo assim, muitas vezes o cliente encontra o telefone ocupado, sem atendimento ou com uma recepcionista que não consegue falar a respeito do imóvel, o que frustra e faz com que a pessoa vá para o próximo imóvel da sua lista.

3 – Não ter atendimento após as 18 horas e aos sábados

Assim como ter o telefone ocupado é frustrante para quem está procurando um novo lar tanto para compra quanto para locação, não encontrar atendimento disponível para os horários em que ele está livre do trabalho é algo imperdoável. A imobiliária que possui um site e atendimento online, de certa forma está aberta 24 por dia, 7 dias por semana e se trabalhar de maneira alinhada à expectativa dos seus clientes, irá se beneficiar disso.

4 – Manter online imóveis que não estão mais disponíveis

Ter um site não é mais uma novidade no mercado imobiliário, longe disso. É possível com baixo investimento conseguir um site personalizável e funcional para divulgar suas captações. Pena que com esta facilidade muitos profissionais acabam com o mantendo online anúncios desatualizados quanto a preço e disponibilidade o que gera muitas reclamações por parte dos usuários.

5 – Não registrar os dados e informações solicitadas pelo cliente

Outro pecado cometido pelo corretor é quando ele atende seu cliente sem atenção ou sem cuidado suficiente para anotar as informações solicitadas sobre o imóvel pelo qual deverá procurar para esta pessoa. E por não tomar cuidado, acaba se perdendo e oferecendo outras ofertas gerando mais uma vez frustração.

6 – Ser um dificultador ao invés de um facilitador

Facilitar a vida de quem está procurando uma moradia é a principal característica de um bom corretor de imóveis. Quando acontece ao contrário, ou seja, o corretor age como um dificultador do negócio, colocando empecilhos para uma visita por exemplo, ele peca em seu atendimento e age contra si próprio.

7 – Subestimar ou julgar o bom gosto, a inteligência e a capacidade de compra do possível cliente

Ao não se organizar a ponto de colher as informações adequadas, ao dificultar os processos de visita e agendamentos que todo cliente busca e necessita, alguns corretores simplesmente tentam enrolar, empurrar qualquer imóvel julgam o bom gosto e a inteligência do seu possível cliente. Ao agir desta maneira, o corretor está enganando a si próprio e não ao cliente, que irá em silêncio buscar um outro ‘intermediador’ para o seu negócio.

É claro que existem ainda muitos outros pecados e pequenos erros que somados, colaboram para que o corretor crie armadilhas contra si próprio, mas o pior deles, é cometer os erros listados e não modificar a forma como se trabalha.

Baseado na experiência pessoal de Diego Simon, co-fundador do portal VivaReal, que ao buscar um imóvel para morar em São Paulo considerou estes pontos no sentido de apontar melhorias no processo de atendimento de corretores e imobiliárias.

Fonte: Guru do Corretor